O que é o marketing olfativo?


Marketing olfativo é uma ferramenta do marketing sensorial que utiliza fragrâncias, para melhorar a experiência dos clientes. Mas por que essa ferramenta é tão poderosa? 

O marketing olfativo atua na região do sistema límbico no cérebro, unidade responsável pelas emoções e comportamentos sociais. Não só um simples cheirinho em loja, mas também um importante recurso de lembrança.

Seu grande “poder” vem do uso das memórias afetivas, pois elas são relacionadas às emoções. Portanto, o marketing olfativo é capaz de criar um ambiente cheio de lembranças.

No quesito memória, o olfato é o mais eficiente para o marketing. Pesquisas acadêmicas revelaram que, ao longo da vida, recordamos de apenas 1% do que apalpamos, 2% do que ouvimos, 5% do que vemos, 15% do que degustamos e 35 % do que percebemos pelo olfato.

Qual o objetivo do marketing olfativo?


Em princípio, o marketing olfativo tem como objetivo reforçar a identidade das marcas. Aumentando a sua visibilidade, é possível fidelizar seus clientes, reforçar o posicionamento de mercado e diferenciar-se da concorrência. É possível, também, proporcionar um ambiente mais favorável ao consumo. Assim,é possível obter mais prestígio através da aromatização de ambientes, confecção de brindes e criação de um logo olfativo.



Principais benefícios do marketing olfativo.


De acordo com o “Point of Purchase Advertising International – POPAI”, o marketing olfativo contribui para elevar o faturamento do varejo em torno de 20%. Estudos realizados na Alemanha apontam um aumento de 16% de prolongamento no tempo de permanência do cliente no local e um aumento de 15% na probabilidade de compra, em um comércio com ambientação olfativa. De acordo com Menegatti (2012), pesquisas realizadas apontam que o uso de uma fragrância pode trazer um retorno de 20% a 40% nas vendas dos produtos.

Onde o marketing olfativo pode ser aplicado?


Basicamente, o marketing olfativo pode ser utilizado por qualquer empresa. Pois permite a confecção de brindes personalizados, perfumação de lojas e eventos e ambientes com potencial estressante. Tudo porque se utiliza das propriedades olfativas (aromaterapia) para trazer sensação de concentração, harmonia e tranquilidade através de fragrâncias.





10 razões para implantar o marketing olfativo em seu negócio


1. Aumentar as vendas: 

Em primeiro lugar, não tem razão melhor para usar o marketing olfativo quanto aumentar as vendas. Combinando a fragrância correta com a estratégia de marketing da marca podemos encorajar o consumidor a interagir com o produto. Enfim, se você precisa de apenas uma razão para implantar o marketing olfativo, é esta.


2. Afetar o humor:

Em sua loja você quer que o consumidor, esteja relaxado, feliz e, principalmente, preparado para comprar. O marketing olfativo pode ajudar nisto. O olfato está ligado ao sistema límbico, responsável pelas emoções, comportamentos sociais e a memória. O marketing olfativo atua com o intuito de utilizar as memórias para criar um universo de sensações.


3. Aumentar a percepção:

Os 15 primeiros segundos da experiência do consumidor são os que determinam como o cliente vai se sentir em relação à sua compra. Em resumo, fragrâncias podem definir o tom para uma grande e produtiva experiência de compra ou mudar o pensamento dos clientes.


4. Criar uma assinatura olfativa:

Algumas empresas criam assinaturas olfativas exclusivas para aumentar o valor da marca. Algumas lojas borrifam sua fragrância própria em caixas de presentes ou sacolas, assim, os consumidores podem se lembrar da loja que a compra foi feita. Com o intuito de diferenciar-se de seus concorrente, repense em utilizar um logo olfativo.


5. Ampliar o espaço: 

Você também pode criar a ilusão de mais ou menos espaço com a ambientação olfativa. Por exemplo, fragrâncias de maçã verde, pepino ou cítricas podem dar a sensação de mais espaço enquanto as picantes, amadeiradas ou doces podem causar o efeito contrário.


6. Melhorar o interior:

Se sua loja precisa de uma repaginada e seu orçamento é limitado, tente fragrâncias. Com toda a certeza isto oferece uma economia maior do que trocar displays, luzes ou prateleiras.


7. Esconder odores:

A ambientação olfativa tem o poder de esconder odores como suor, cheiro de bebidas alcoólicas e os odores medicinais inquietantes encontrados em consultórios de dentista ou hospitais. Se o seu negócio produz um cheiro desagradável, o marketing olfativo pode não apenas mascara-lo, mas, principalmente, criar uma experiência mais prazerosa aos clientes.


8. Aumentar a experiência de compra:

Embora possa se pensar que uma biblioteca deva cheirar como livros, infelizmente, aquele cheiro de papel e tinta não altera as vendas. Aparentemente, uma fragrância de chocolate trabalha melhor a favor das vendas de livros.
Um estudante publicou no Jornal de Psicologia Ambiental detalhes sobre um projeto belga, onde pesquisadores monitoraram consumidores em bibliotecas com e sem fragrância de chocolate e descobriram, principalmente, que os locais onde a ambientação olfativa estava presente, os consumidores tinham duas vezes mais interesse em examinar múltiplos itens. Duas vezes mais interesse em ler sinopses de vários livros. Aproximadamente, três vezes mais chances de interagir com a equipe de bibliotecários.


9. Desencadear memórias:

Quando um consumidor anda por uma loja de móveis você quer que ele imagine aquele sofá de couro em sua sala de estar. Uma forma das lojas fazerem isso é com fragrâncias com cheiro de lar, evocando a memória dos consumidores com cheiros de bolos frescos, por exemplo, com o propósito de faze-lo sentir-se em casa.


10. Melhorar a aprendizagem:

Fragrâncias podem até facilitar o aprendizado. Se a sua empresa está aplicando treinamentos para seus empregados, considere uma mistura de cheiros como alecrim, sálvia e basal. A fim de estimular a concentração e revigorar a atividade mental, essas fragrâncias são as mais indicadas.

A seguir, um vídeo dos diretores da Biomist explicando um pouco mais sobre o marketing olfativo no Brasil: